Seguidores

Ex militar do EB confessa ter matado um vagabundo em serviço



O Ex militar, atual BBB Laun, SOLDADO Patricio, em conversa confessou ter participado de uma missão ao complexo do Alemão no ano de 2010 e que em confronto direto, em legitima defesa matou um possível traficante de 16 anos. Em 2010 era primeiro ano da missão, que se inciou em novembro do supracitado ano. Porém o ex-SD Patrício nasceu no ano de 1991, sendo assim o ano em que ele ingressou as fileir
as do Exército Brasileiro, foi justamente o ano de 2010, ano em que completou 19 anos, é sabido que perante a lei é obrigado o alistamento do homem brasileiro no ano que se completa 18 anos, porém só ingressa as forças armadas com 19 anos, um ano apos se alistar. No primeiro ano o militar recém ingresso como soldado é considerado recruta, ou do Efetivo Variável, sendo assim não é autorizado pelo comando do exército a compor missões externas do tipo, nem mesmo a realizar cursos. O ex militar pertenceu ao 8º Grupo de Artilharia Pára-quedista, os militares que participaram do começo missão de pacificação do complexo do Alemão pertencente de fato ao mesmo grupo de artilharia em que o BBB participou, porém eram todos pára-quedias. Para se tornar Pára-quedista do EB é necessário realizar um dos cursos mais difíceis do Exército Brasileiro, sendo possível se inscrever para realizar o curso apenas soldados do Efetivo Profissional, ou seja soldados com mais de um ano de serviço. Militar nenhum em ano obrigatório é autorizado a realizar cursos ou a compor o efetivo de missões de pacificação ou missão de paz. Um militar recém ingresso no exercito não tem a possibilidade alguma de realizar tal missão. Ressaltando que um militar sem qualificação e sem tempo suficiente de serviço não pode ingressar tais missões. Sendo assim se conclui que mais um escândalo deste reality show, não passa de mentiras.








Em conversas com os militares do referido Quartel General, colegas de turma do BBB Luan, foi citado que ele tinha o costume de inventar historias para seus conhecidos, para engrandecer seu serviço militar, conhecido no âmbito militar como "Embuste", que de fato sua permanência não passou do período básico. Ele deixo de pertencer ao Exército assim que cumpriu seu ano obrigatório. Não tendo participado de nada grandioso.