Seguidores

Bolsonaro se diz vítima de 'discriminação' após Jean Wyllys trocar de assento em avião

Deputados embarcaram no mesmo voo do Rio de Janeiro para Brasília nesta terça-feira

Conhecidos pelas constantes polêmicas, os deputados federais Jair Bolsonaro (PP-RJ) e Jean Wyllys (PSOL-RJ) se sentariam lado a lado em um voo nesta terça-feira (7). Porém, ao perceber quem seria seu “vizinho” de assento, Jean Wyllys se levantou e trocou de poltrona.
O avião partiu de manhã, do aeroporto Santos Dumont, no Rio, para Brasília. A cena foi gravada pelo próprio Bolsonaro, que fez questão de mostrar o cartão de embarque e a poltrona 12B, justamente ao lado de onde já estava sentado o deputado do PSOL.
No Facebook, Bolsonaro classificou a atitude do colega de Parlamento como uma “clara demonstração de intolerância, preconceito, discriminação e heterofobia”. Ele ainda aproveitou para alfinetar o projeto de lei que criminaliza a homofobia e tramita no Senado. “Se fosse eu quem tivesse praticado tal atitude, pelo PLC 122/2006 (Senado), que criminaliza a homofobia, estaria sujeito à pena de 1 a 3 anos de reclusão, além da perda do mandato”, escreveu.