Seguidores

O que a imprensa estrangeira diz sobre protestos no Brasil




















Protesto em Belo Horizonte: notícia nos principais noticiários internacionais
São Paulo -- Os principais jornais e sites de notícias internacionais relataram os protestos contra o governo Dilma neste domingo, mas, por enquanto, sem o mesmo destaque que foi dado às manifestações de 15 de março. Veja o que dizem alguns órgãos de imprensa nos Estados Unidos e na Europa sobre os protestos no Brasil.

The Guardian

“Brazil: centenas de milhares de manifestantes pedem o impeachment de Rousseff”, diz o jornal britânico Guardian. A reportagem é assinada por Jonathan Watts, correspondente do Guardian no Rio de Janeiro. 
“O protesto de direita chega em meio à frustração pela economia moribunda, a política travada e um enorme escândalo de corrupção na companhia de petróleo estatal Petrobras”, diz ele.

Le Monde

“No Brasil, a oposição se mobiliza novamente contra Dilma Rousseff”, diz o jornal francês Le Monde. 
“A chefe de estado enfrenta com estranha passividade todo tipo de evento ruim: estagnação econômica, casos vertiginosos de corrupção, divisão política. Chega ao ponto em que a questão de saber se ela poderá concluir seu segundo mandato nem é mais um tabu”, relata a reportagem.

New York Times e Washington Post

“Grandes protestos em todo o Brasil buscam depor a presidente”, diz uma matéria da agência Associated Press publicada pelos jornais americanos New York Times e Washington Post, e também por alguns noticiários online. 
“A manifestação acontece ao mesmo tempo que uma pesquisa mostra que Rousseff, há quatro meses em seus segundo mandato, atinge as taxas de aprovação mais baixas da história”, prossegue o texto.
A reportagem ainda diz que os protestos acontecem “em meio a um escândalo de corrupção na companhia de petróleo estatal, a Petrobras – além de uma economia estagnada uma moeda que se desvaloriza rapidamente e disputas políticas”.