Seguidores

Temer está em inquérito no STF por suspeita de receber propina, diz jornal



São Paulo - O vice-presidente Michel Temer é alvo de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) por suspeita de corrupção, segundo o jornal Folha de S.Paulo desta terça-feira (5). A reportagem teve acesso ao inquérito.

O caso começou em 2000, com denúncias de distribuição de propina entre empresas com contratos no porto de Santos. As denúncias foram feitas por Érika Santos, ex-mulher de Marcelo de Azeredo, apadrinhado de Temer e presidente da Companhia das Docas do Estado de São Paulo (Codesp) 1995 e 1998. Érika teria apresentado à Justiça planilhas que indicavam repasse de propinas de empresas com contratos no porto. Um dos receptores finais do dinheiro seria Temer, de acordo com a denúncia.
ce-presidente Michel Temer é acusado de corrupção ativa e passiva
Em novembro de 2002, o caso foi arquivado pelo procurador-geral Geraldo Brindeiro por falta de provas. Antes da paralisação do processo, a revista Veja havia produzido reportagens sobre irregularidades no porto de Santos baseadas nos dados de Érika.
A Polícia Federal instaurou outro inquérito sobre as supostas propinas envolvendo Michel Temer em 2006 — ao qual a Folha teve acesso. Em setembro de 2010, o caso recebeu a recomendação para ir ao STF e em fevereiro deste ano o Supremo passou a considerar o vice-presidente suspeito do crime. Temer nega que recebeu propina.