Seguidores

Força Nacional de Segurança já está nas ruas no Grande Recife

Do JC Online

 / Foto: Guga Matos/ JC Imagem

Foto: Guga Matos/ JC Imagem

Atualizada às 14h58
Os carros da Força Nacional de Segurança do Exército já estão nas ruas na ação intitulada "Operação Pernambuco". Os veículos deixaram o quartel do Curado, na BR-232, em Jaboatão do Guararapes, por volta das 10h30 desta quinta-feira (15) e seguem pela BR-101. Às 12h30, um segundo grupo de agentes da Força Nacional chegou ao Aeroporto Internacional dos Guararapes. Segundo a assessoria do Comando Militar do Nordeste, os agentes foram designados para atuar em todo o Estado com foco na RMR, onde há maior tensão.
Para o Exércio, os agentes da Força Nacional estarão nas ruas enquanto for necessário. Entre as principais determinação, os soldados estão instruídos a controlar distúrbios, fazer a segurança de instalações, realizar pontos de bloqueio e controle. Em situações de perturbação pública, a Força trabalhará de maneira ostensiva e fará defesa de áreas sensíveis. Internautas enviaram imagens de tanques e caminhões de guerra pelas ruas de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.
Os agentes chegaram ao Recife por volta das 4h de hoje para atuar na segurança do Estado por causa da greve dos militares. A quantidade de homens não foi divulgada por motivo de segurança, mas sabe-se que o primeiro grupo veio de Alagoas e deverá atuar em parceria com o Exército local e policiais da Companhia Independente de Operações e Sobrevivência (Ciosac), que veio de Custódia.


Um clima de inseguraça está tomando conta da Região Metropolitana do Recife (RMR) desde a noite da última quarta-feira (15) quando os Policiais Militares (PM) decidiram manter a paralisação. Ainda ontem várias lojas foram saqueadas em Abreu e Lima e hoje o clima de tensão se alastrou pelo grande Recife. Vários estabelecimentos baixaram as portas nesta manhã. 
Devido a greve, o Governador de Pernambuco, João Lyra Neto, solicitou o reforço da Força Nacional de Segurança do Exército ontem à noite. Sem informar a quantidade de agentes, ele garantiu que as tropas conseguiriam controlar o caos. "Será o suficiente para manter a ordem em Pernambuco", disse o socialista.